Olá, Ingrid! Muito prazer*. Estou lendo seu livro “Adultos Índigo”, muito bom, parabéns. Bem, descobri que sou Índigo Artista há pouco tempo. Sempre me senti como um E.T., como diz no seu livro, sou diferente de todos. Sempre falo isso para os meus pais, mas eles não acreditam. Tenho depressão desde que eu tinha, mais ou menos, 8 – 10 anos de idade. Tomo remédio para depressão e ansiedade. Abandonei a escola com 17 anos, mas já estou fazendo o supletivo. Nunca tive namorado, não pretendo ter!

Bem, meus pais me dizem que quando eu era bem pequena eu já explicava à eles que quando uma pessoa morre ela não morre de verdade! E quando mais velha tive muitos pressentimentos.

Meu sonho é fazer muito sucesso como atriz, talvez eu queira inconscientemente que o mundo me ame, por eu nunca ter me sentido amada, sei lá. Bem é isso, muito obrigada por me ouvir. Beijão, querida.

*A autoria dos depoimentos foi preservada. Se você também tem um depoimento, envie por aqui.