A menina índigo

Há 17 anos atrás, eu tive contato com as primeiras informações sobre ” Crianças Índigo” e passei a estudar e pesquisar tudo sobre esse grupo evolutivo que alguns chamam de geração Y. Naquela época, quase ninguém sabia o que era isso e quando eu falava ou escrevia sobre a geração Índigo as pessoas me olhavam com estranhamento e perguntavam: Índio?! Não havia registro nem informação sobre essa geração e suas novas e diferentes características e muito menos quanto ao sentido e propósito de serem como são para ajudar a mudar esse mundo!!! Trazer mais amor, mais generosidade, cooperação, compaixão, cura para o mundo através, especialmente de seus dons artísticos, de sua necessidade profunda e urgente de verdade, transparência, de justiça e de Amor Verdadeiro, de união!!! Naquela época, há 17 anos atrás, eu entendi que era chegada a hora de abraçar tal missão com todo o meu coração e com minha Alma! Recebi esse chamado e o aceitei! Abri mão de muitas coisas, fui vista como meio ” maluca”, por vezes, meio obcecada e talvez, tida como um ET. Enfrentei situações desagradáveis, constrangimentos, ” perseguições”, questionamentos. Arrisquei-me lançando o primeiro livro Crianças Índigo numa edição independente depois de muito tentar convencer alguma editora de que o tema era realmente importante, de que tratava-se de nossa própria evolução como espécie… enfim, apostei e fiz três edições seguidas assim, indo atras de livrarias que aceitassem vender meu livro, fazendo discurso explicativo sobre o tema, buscando argumentos e ” provas” convincentes” que justificassem disponibilizar ao público tais informações!! Eu mesma levava as caixas de livros a uma ou duas livrarias que aceitaram vender…depois batalhei por espaço numa conhecida livraria de São Paulo, aceitaram dez livros em consignação, todas as taxas pagas por mim…enfim, tem sido uma caminhada árdua e ao mesmo tempo de muito aprendizado e de encontro com milhares de pessoas maravilhosas que hoje formam uma imensa rede de consciência e luz, que não para de crescer, de se expandir!!! Até que cheguei, através dessa bela e poderosa rede, a minha atual editora a Besouro Box a quem sou profundamente grata, por honrarem de verdade esse tema e meu trabalho!! Durante todos esses anos, eu tenho me dedicado integralmente, de corpo e Alma a estudar, a escrever e a viver para difundir as informações sobre as novas gerações e também me dedico a atender adultos, pais e crianças, adolescentes e educadores todos se descobrindo e descobrindo seus filhos como sendo Índigos- Cristais!! Tenho ajudado a facilitar esse movimento de despertar de muitos!!! Imaginem então, como me sinto agora que existe um filme sobre o tema!!! Um filme com o qual eu sempre sonhei, realizado no Brasil!!! O filme é muito bem feito, bem dirigido! Os atores estão ótimos e a menina que faz a protagonista está plena e perfeita no papel!! Esse filme honra e respeita o tema e toca fundo no coração da gente!! Levanta várias das questões e dos desafios que tem se colocado para nós como pais, escolas e sociedade, diante de seres humanos realmente ” diferentes”, especiais, talentosos e que não são anormais nem patológicos, bem pelo contrário, são super capacitados!!! Esse filme vem a ser um chamado ainda mais forte e contundente para o despertar e uma revisão de olhares, de postura e atitudes de toda a sociedade para com as nossas crianças e jovens!!! Com sensibilidade, amor, beleza, arte e abertura de coração nós podemos e já estamos a transformar esse mundo!!! O sal da Terra!!!
Voltarei ainda a comentar sobre o filme! Por hora fica aqui o registro de minha imensa alegria e gratidão para com todos que viabilizaram sua realização, como uma celebração da própria vida!!!
Haja Luz!!!