COMO ALIVIAR OS EFEITOS  DO ESTRESSE DURANTE ESSA PANDEMIA? _

PRIMEIRA PARTE:

Eu recebi e li muitos depoimentos de vocês a respeito de como estão vivenciando esses dias de confinamento  e de pandemia viral. Percebo que  o mais desconfortável e estressante para muitas pessoas se relaciona  com o medo do desconhecido, a insegurança e ansiedade/angústia diante dele num contexto de incerteza devido, principalmente, a intensa polarização entre a politização/manipulação e os verdadeiros interessados em cuidar e proteger a população. Nesse contexto confuso, fica difícil discernir o joio do trigo ou seja, a verdade da mentira, a luz da sombra, o bem do mal para fazer escolhas, tomas decisões, se posicionar diante da vida que continua, embora em “formato”, temporariamente, diferente.

Primeiro, precisamos entender que o estresse é um termo científico usado para se referir a um conjunto de sintomas físicos e psicológicos provocados pelas pressões e adaptações de nosso dia-a-dia. Existe  o estresse negativo ( distresse) decorrente das frustrações e problemas diários e o estresse positivo (eustresse) relacionado a eventos positivos e excitantes da nossa vida. O estresse seja positivo ou negativo provoca em nossa mente e em nosso organismo a chamada “reação de luta e fuga” com todos os seus efeitos maléficos relacionados ao “hipermetabolismo” com a respiração acelerada, mente acelerada, alto consumo de oxigênio e de energia visando a reação e a fuga diante do desafio.

Em segundo lugar será importante e útil compreender que embora existam níveis de estresse elevados que podem ser fatais, o que realmente torna grave os efeitos do estresse é a nossa reação a ele, de acordo de acordo com o Dr. Hans Selye. Repito: O QUE REALMENTE TORNA GRAVE OS EFEITOS DO ESTRESSE É A NOSSA REAÇÃO A ELE.

Logo, você já pode deduzir que tem todo o PODER  em suas mãos para ESCOLHER de que forma vai reagir aos fatores e condições que mais lhe  estressam, na atual situação. Eu lhes digo que existe algo chamado de “RESPOSTA DO RELAXAMENTO”, descoberta e estudada pelo médico americano Dr. Herbert Benson, que funciona como um verdadeiro antídoto para o estresse. Vou lhe explicar em seguida, como funciona e de que forma você pode aplicar, nesse momento, para gerenciar o seu estresse e o de sua família.

Nesse sentido, cada pessoa tem fatores e condições que lhe estressam e outros fatores/condições que lhe acalmam. São os chamados fatores estressores. Portanto, para aprender a lidar bem com o estresse é necessário entender ” o que ele é e como atua em nós”. Logo a seguir, precisamos identificar quais são os nossos fatores estressores. No caso das famílias, os pais precisam ajudar seus filhos a identificar o que mais lhes estressa e o que lhes tranquiliza e acalma. Feito isso, nós estaremos minimamente preparados para um breve “Plano de ação” com objetivo de gerenciar e de aliviar o estresse que está nos afetando, durante essa pandemia. Se aprendermos isso, agora durante a pandemia, poderemos aplicar nossas lições, posteriormente, em nossa vida diária. Isso significa literalmente “fazer do limão uma limonada”.

Dessa mesma forma, proponho que olhemos de frente para a situação atual , sentida por muitos de nós como caótica, confusa, incerta. Reconhecer essa situação e como ela está nos afetando e agindo em cada um de nós, será o primeiro passo necessário e importante para enfrentá-la de forma saudável e positiva.

 Sugiro parar e refletir, podendo até escrever uma lista de fatores/condições que mais lhes estressam, nesse momento da pandemia e do confinamento.

Depois, procure identificar que fatores e condições você pode  eliminar, distanciar-se dele e quais fatores/condições você consegue minimizar e como pode fazer isso. Talvez você deseje escrever também, faça isso.

Vamos ver um EXEMPLO:  digamos que você identifique que fica muito cansada, irritada, sem paciência e, portanto, estressada pois tem ficado muitas horas contínuas atendendo seus filhos, os serviços domésticos, suas atividades profissionais ( caso tenha uma) e ainda cuidar de si e dar atenção a sua relação com marido/companheiro. Olhe para isso e tome consciência plena dessa situação e agora, examine de que forma, você pode modificar essa carga intensa e contínua de atividades. Você pode pensar em estabelecer horários limitadores de início e fim dessa jornada, definir horários de pausas de pelo menos 15 a 20 minutos para parar tudo, sentar, relaxar sem fazer nada ou escutar um mantra e respirar fundo, recolher-se no seu quarto ou no seu “cantinho sagrado” da casa e fazer uma oração, tirar uma breve soneca reparadora, reunir a família numa dessas pausas para tomar um chazinho/água e jogar um jogo divertido e leve ou mesmo ler uma poesia ou pensamento ou fábula/estória significativa… Você pode definir papéis e funções com sua família e dar responsabilidades para cada um de modo a deixar mais leve a sua carga de atividades e responsabilidades. E, claro, você precisará conversar e combinar com sua família. Pode ser útil escrever essas combinações e colocar num quadro visível para todos. Experimente e faça os ajustes necessários depois de experimentar.

Outro EXEMPLO: Você sente-se impotente e angustiada/ansiosa pois há muitas informações desencontradas na mídia e você não sente controle sobre a sua própria situação em termos de cuidados sanitários, de finanças, de perspectivas pós pandemia. Sugerimos que você identifique e até escreva os fatores envolvidos nessa insegurança e ansiedade ( medo) , reflita sobre o pior que pode acontecer e o que você precisaria/poderia fazer diante dessa hipótese. Depois, procure analisar e separar o que são fatos e informações de confiança que você pesquisou e ou recebeu até agora, o restante descarte de sua mente, de sua vida pois é lixo mental, só gera medo e não serve para nada, vale desligar as mídias convencionais e buscar dados e informações apenas com dois ou três amigos e informantes confiáveis e nas mídias sociais de qualidade, bem como sites reconhecidos como imparciais. Além disso, use acima de tudo seu bom senso, discernimento, intuição para escolher o que permitirá que entre em sua casa, em sua mente. Além disso, volte-se para dentro de si e encontre seu lugar de poder, de autoestima e de autoconfiança e escolha, decida tudo a partir desse centro equilibrador que você já possui, DENTRO DE VOCÊ. Não fuja da ansiedade.angústia, enfrente, olhe de frente e verá que nada é tão grande nem tão feio como parece quando ficamos escutamos outras fontes externas não confiáveis que só pregam o medo e tem um único propósito: manipular você e enfraquecê-lo.

Mais um EXEMPLO: se você precisa de um tempo sozinho para sua pausa e puder dividir com seu esposo ou filho com idade e maturidade suficiente para cuidar de irmãos menores e da casa por esse período, faça isso mediante comunicação de sua necessidade e combine com eles. Se estiver cuidando sozinha de filhos pequenos, idades variadas, converse com eles olhos nos olhos, em um momento de família reunida e fale de coração para coração como as coisas precisarão funcionar e que você precisa dessa ajuda e colaboração deles. Você irá se espantar de como as crianças pequenas, mesmo bebês entendem tudo e conseguem ser cooperativos de muitas formas. Fundamental que essas conversas sejam feitas antes de você chegar no ponto máximo de seu estresse, pois nesse caso, as suas vibrações e energia disponível estarão baixas e o efeito positivo não acontecerá. Você precisa estar disposta, vibrar no Amor Maior desde seu coração e buscar essa conexão com seus filhos e olhos nos olhos!

Na sequência, você precisa definir seu “plano de ação” onde identificará os principais fatores estressores, o que pode atenuar ou afastar os mesmos, nesse momento, e que recursos e ferramentas você irá lançar mão para fazer “seu plano” funcionar na prática. Escreva tudo se assim lhe parecer necessário.

 

SEGUNDA PARTE:

Entenda que a ansiedade/angústia é baseada no medo do desconhecido e do seu potencial de lhe causar alguma dor, sofrimento, perda. Especialmente quando  surge um acontecimento novo que se apresenta como algo assustador onde todo o planeta é surpreendido e, aparentemente, não está preparado para lidar com o desafio. Ansiedade é igual a medo que significa sentir-se incapaz diante de algum desafio ou demanda. Ansiedade excessiva rebaixa sua imunidade e portanto, suas defesas físicas, mentais, energéticas e espirituais.

Se você considerar os quatro “pequenos conselhos” a seguir, sua ansiedade irá se reduzir muito ou mesmo desaparecer:

OLHE DE FRENTE A REALIDADE: só podemos nos curar quando olhamos de frente a realidade. Quando somos íntegros e temos uma relação sagrada com nós mesmos, com nossa Essência torna-se anti ético negar a realidade de nós mesmos e dos fatos sufocando tudo sob pensamentos positivos superficiais ou sob a alegação de que “será difícil e não somos capazes”. Reprimir e negar a realidade cria ansiedade. Situações negativas e difíceis precisam ser enfrentadas ” face a face”, significa que necessitam reconhecidas, ser expressadas e aceitas para depois serem tratadas. Portanto, olhe de frente essa realidade que aí está e coloque toda a sua atenção e foco nela, sem rodeios e sem fugas como ficar se lamentando, reclamando, se vitimizando.

TOME UMA ATITUDE: se você está em dúvida e inseguro, sentindo-se impotente diante dessa realidade e contexto, saia dessa situação desgastante e desvitalizante tomando uma decisão. Não fique diante das notícias polarizadas e manipuladas deixando que elas lhe roubem toda a sua energia. Decida que você não vai ficar no meio dessa guerra política e sim você vai ficar do seu lado que é simplesmente por onde lhe conduz sua consciência, sua sabedoria interna, sua intuição aliada a boas e confiáveis fonte s de pesquisa e de informação. Decida que o seu lado é o mesmo  do bem de todos, do país, da humanidade. Assuma o comando de seu barco, de uma vez por todas e irá sentir-se livre, leve e fortalecido.

COLOQUE TUDO EM PERSPECTIVA: quando nos deixamos levar pelo medo, pela ansiedade que surge dele logo nossa mente passa a ser dominada por ele e passa a criar fantasias e ilusões onde o “fantasma é muito maior, mais feio e perigoso” do que realmente ele é. E, o mais grave é que você passa a acreditar nisso. Logo, você começa a sentir mais e mais medo o que lhe enfraquece, cansa, desmotiva, entristece, desanima…Então, olhe e analise tudo com um maior distanciamento, como se você estivesse vendo um filme, numa tela de cinema. Troque suas lentes, limpe seus filtros de percepção. Você vai começar a perceber por outros ângulos, por uma nova perspectiva e sem dúvida conseguirá pensar com mais clareza, acessando seu Eu Superior, sua Essência onde reside a sua sabedoria interna. Você vai sentir-se diferente em relação a realidade e seus desafios. Logo, irá sentir-se mais leve, livre dos domínios de sua mente. Estará mais centrado e no comando de si mesmo.

FOCO NO QUE IMPORTA DE VERDADE:

As situações desafiadoras como a atual pandemia tem um imenso potencial de nos transformar numa versão melhor, mais aperfeiçoada de nós mesmos, sempre. Temos uma imensa  capacidade de nos adaptarmos , de crescermos, de criarmos e de superarmos os problemas, especialmente em situações de crise. Já sabemos, toda a crise é uma OPORTUNIDADE. Então, relembre de quem você é, das pessoas que você ama e que amam você, relembre de suas qualidades, virtudes, dons, seus potenciais, das experiências que lhe ensinaram e o tornaram quem você é, o que lhe sustenta internamente, seus valores, seu propósito. Isso está dentro de você, tudo é conquista sua, pertence a você e ninguém poderá lhe roubar. Você já é quem você é. Mantenha-se com esse foco. Dessa forma e com essa atitude você irá atrair as informações de que necessita, as forças positivas do Universo e toda a saúde e proteção de que necessita para você e sua família, seu lar. Acredite.

 

TERCEIRA PARTE:

A Resposta do Relaxamento é uma resposta/reação que pode ser induzida de forma simples e muito eficaz, por nós mesmos, para simplesmente anularmos os efeitos do estresse sobre nosso corpo e nossa mente. Essa resposta é caracterizada por uma redução significativa do consumo de oxigênio no corpo, o “hipometabolismo”. Tal resposta pode ser induzida de forma simples por nós mesmos, sendo exatamente oposta a resposta ou reação de “luta e fuga”.

A Resposta do Relaxamento é uma ferramenta extremamente útil e importante para você usar, nesse momento e ensinar a seus filhos familiares. Ela irá lhe conduzir a um estado de relaxamento onde o metabolismo será reduzido resultando em coração batendo mais tranquilo, a mente fica mais calma com as ondas cerebrais alcançando estado alfa e gerando sensação de prazer, respiração mais lenta e profunda, músculos relaxados, exigindo menos sangue. Alcança-se um estado semelhante ao de hibernação. Equivale aos efeitos de um sono reparador.

PRATIQUE A RESPOSTA DO RELAXAMENTO:

Existem basicamente duas etapas para alcançar essa resposta e seus efeitos calmantes e de seus inúmeros benefícios a saúde, elevando inclusive a IMUNIDADE e a sua VITALIDADE. São elas: escolher a técnica e praticar e atitude de sua mente durante.

Primeiro, você precisa escolher uma técnica condizente com suas crenças pois a Resposta do Relaxamento pode ser alcançada por meio de várias técnicas como meditar sobre uma palavra, som, oração, expressão ou mesmo atividade muscular  e consiste, nesse caso, em repetir constantemente um movimento, palavra, oração/mantra, som. Você pode usar também relaxamento muscular progressivo, jogging, natação, exercícios respiratórios, yoga, Tai chi chuan, chi gong e até mesmo tricô e crochê.

Em segundo lugar, tendo escolhido sua técnica de preferência comece a praticar e durante o processo desconsidere passivamente todos os pensamentos que vêm a mente e retome a repetição, sempre.

SUGESTÃO: para facilitar sua prática, escolha um horário, um lugar da casa ou jardim se estiver ao seu alcance, prepare esse lugar do seu jeito para que fique confortável, agradável e avise aos outros “navegantes” ( seus familiares) que irá se retirar por um período  que pode ser de 15 a 20 minutos.

Eu desejo que estas considerações, esclarecimentos, orientações, atitudes práticas possam lhe auxiliar a gerenciar seu estresse durante a pandemia e bem depois dela, de forma que você consiga equilibrar suas energias, manter sua imunidade e vitalidade alta e sua fé em você, em Deus e na vida, em  nível máximo!

Caso necessite, eu costumo oferecer consultas online!

UM abraço afetuoso desejando cada vez mais Amor, paz e Luz para todos nessa jornada terrena!!!

Ingrid Cañete