CONTINUEMOS CAMINHANDO COM FÉ CRIANDO O MUNDO QUE DESEJAMOS:

“Continue andando, embora não haja lugar para ir.
Não tente ver as longas distâncias.
Os seres humanos não são capazes disso.
Volte-se para dentro,
mas não siga o caminho do medo.”
Rumi

Muitos de nós estão se perguntando: bem cheguei até aqui e agora?! Fazemos uma revisão de nossos passos, de nosso processo, de nossa jornada examinando nossas conquistas, nossos “erros” e acertos, nossas lições, os momentos genuínos de alegria e de felicidade, os serviços prestados aos nossos semelhantes, à humanidade. E, num belo dia, temos uma estranha sensação de que já fizemos tudo, já realizamos, tudo…mas, uma sensação de vazio, de que falta algo dentro de nós nos assalta…sentimos como se nada nem ninguém pudesse nos responder a PERGUNTA por detrás desse vazio…
Certa vez, atendi um menino de uns 8 ou 9 anos de idade que estava sentindo falta de algo. Ele conversou comigo na presença de sua mãe e de sua avó, que intrigadas queriam entender o que se passava. Esse menino com uma capacidade impressionante de se expressar, inclusive pelo desenho e pelas cores, não conseguia dizer o que se passava, de que sentia falta. Mas, os professores relatavam e ele me confirmou que, durante as aulas, ficava roendo, literalmente, comendo os punhos de seu moletom. Disse-me que parece que era falta de “algo doce”, algo com um sabor ainda não encontrado e que não sabia definir…Jamais esqueci desse momento e desse menino que segundo eu entendi e captei, estava sentindo uma espécie de vazio que não podia ser preenchido por nada nem por ninguém, até então.
Impressionante perceber isso em uma criança…mas elas também sentem assim…são almas, sensíveis com uma longa história…Daí que o sentimos falta não é algo material/físico e não se encontra fora de nós mas sim dentro da gente.
Creio que a recomendação para olharmos para dentro e resistirmos a tentação de olhar para fora durante os 3 dias de escuridão, ao longo do período das tribulações que agora vivemos, tem a ver com deixarmos, definitivamente de vivermos de ilusões, de falsas impressões…tudo o que realmente importa, todo o nosso poder, a chave se encontra em nosso interior…
PERGUNTAS são luz, são indicadores de uma direção em nossa busca de quem somos, verdadeiramente.
Sinto dizer, mas todos nós teremos de aprender a conviver com as perguntas, a nos deixarmos guiar por elas. Algumas perguntas encontrarão suas respostas, outras não. Tudo no seu tempo e não no nosso tempo. PERGUNTAS são faróis, são indícios de inteligência espiritual. Quem caminha na direção de sua evolução e ascensão precisa aceitar a presença das perguntas como parte fundamental do processo.
Estivemos assim, sendo preparados gradualmente, para os desafios que se apresentam, nesse momento, e para tudo o que ainda virá! Somos criaturas divinas mas também somos co-criadores com o Divino Pai Celestial, com o Criador.
Esse é um tempo de tribulações que nos testa de diversas formas em nossa fé, em nossa coragem,em nosso Amor Incondicional, em nossa compaixão, solidariedade, união, em nossa capacidade de discernir entre o bem e o mal e mais além. Precisaremos nos reconectar fortemente com a nossa Essência Divina resgatando as memórias gravadas em nosso DNA, em cada célula, em cada átomo de nosso ser.

Conforme o cientista e escritor Gregg Braden nos recorda, em seu livro A Matriz Divina:
A mística dos tempos antigos lembra ao nosso coração, e as experiências modernas tem comprovado perante a razão, que a força mais poderosa do universo vive no interior de cada pessoa. E que o grande segredo secreto da própria criação é: ter o poder de criar o mundo que imaginamos em nossas crenças. Ainda que isso possa parecer muito simples para ser verdade, acreditamos que o universo funciona precisamente deste modo.

A Matriz Divina é o campo de energia que nos envolve a tudo e a todos, que conecta toda a criação. E de acordo com as mais recentes descobertas da física quântica, nós somos dotados das partículas divinas, coladas uma a uma formando cada um de nós e cada ser e elemento que habita o planeta, o cosmos. Se soubermos honrar e atuar respeitando as Leis Superiores e Divinas nós podemos realmente co-criar o mundo melhor, mais pacífico, justo, compassivo, amoroso, fraterno e iluminado que desejamos! Basta que se rompa as barreiras do medo de assumir e honrar quem somos de verdade!
Nós não somos vítimas, nós somos co-autores!

Pensem nisso e reflitam! Vamos ativar em nós as partículas divinas e vamos nos unir com a ajuda preciosa de nossas crianças para fechar a porta do mal e ativar a Luz e o Bem Maior para todos nós, para sempre! Nós somos seres divinos e poderosos, acredite!!!

Um abraço afetuoso desejando que Deus nos abençoe, guie, ilumine e proteja sempre nesta jornada terrena!!!

Ingrid Cañete

Share This

Share this post with your friends!