ENTREVISTA A GABRIELA LACERDA SOBRE AS CRIANÇAS DA NOVA ERA

 

1 – As mulheres que possuem dificuldades para engravidar, muitas vezes, ficam presas a sintomas e alternativas milagrosas, mas sabemos que o positivo vai além das duas listrinhas. Como se conectar com as crianças que estão chegando aqui nesta dimensão

A maneira mais fácil e direta de se comunicar com as crianças que estão por vir é através do sistema mente-coração usando a linguagem da alma, a nossa intuição. Cada mulher tem seu jeito particular de se recolher e de se interiorizar, de meditar e de conectar-se conversando de alma para alma, com forte intenção. Para algumas as respostas/sinais virão através dos sonhos que em certos casos se repetem, para outras através de visões e/ou de insights, para outras os sinais virão através de pássaros, de borboletas que chegam de repente e pousam a seu lado ou a sua frente. Outras vezes poderá ser uma música especial com significado particular que lhe chega de forma inusitada.Já escutei de muitas crianças que se lembravam bem como escolheram suas mães, enquanto estavam lá em cima, no Céu o que é sempre muito interessante e sublime, emocionante. O principal é conseguir relaxar e se conectar ao Universo com tranquilidade e confiança, fé e sem pressão. Tudo precisa fluir de forma natural para que a Sabedoria do Universo/Deus possa agir. Quando queremos ter o comando/controle de tudo, trancamos e impedimos o fluxo natural da energia que é a essência de tudo e de todos nós. Existe algo chamado pelos cientistas do “Campo” onde estamos todos “mergulhados”, envolvidos. Esse Campo abrange não apenas nós humanos, o planeta Terra mas tudo o que existe na fisicalidade e fora dela. Nesse Campo residem todas as infinitas possibilidades de criação e de manifestação. Para acessar esse Campo basta relaxar, confiar e enviar sua mensagem através do sistema já mencionado mente-coração, com a maior pureza de intenção da alma. Depois, aguardar os sinais… há quem receba os sinais e não os perceba, há também aquelas mulheres que resistem aos sinais, não os aceitam e insistem, insistem forçando uma situação que poderá trazer resultados com os quais elas terão dificuldade de lidar…

2 – Muitas vezes, tivemos uma infância difícil, conflituosa. Sem reflexão prévia, repassamos para nossos filhos a nossa dor que não foi resolvida. O que fazer nesses casos? O que a nossa criança espera?

É verdade! O ideal seria: todos que pretendem ser mães e pais buscassem, antes, se autoconhecer e curar suas feridas de alma, curar e acolher sua própria criança interior para só então, se voltarem a maternidade/paternidade. Nossa criança interna espera/deseja ser ouvida de verdade, com atenção, deseja ser acolhida, abraçada, entendida, reconhecida e respeitada em sua Essência e natureza, ser aceita como é e  ser assim amada.

3 – As crianças da Nova Era possuem características específicas. Quais são elas? O que as difere das crianças que chegaram na década de 70, por exemplo?

Essas crianças trazem inúmeras características novas, diferentes sendo difícil citar todas aqui, mas, algumas das principais ou que mais chamaram e ainda chamam a nossa atenção e nos desafiam são: maturidade destacada, olhar muito profundo, alta sensibilidade, telepatia ativada, força e intensidade energética para confrontar regras e padrões estabelecidos sem sentir medo, resistindo aos ataques que recebem por tais atitudes/comportamentos. Nesse sentido, outra característica é a capacidade de não aceitar um “não” como resposta e exigir sempre razões, argumentos baseados na verdade, para suas perguntas e demandas. Caso tentem lhes enganar, mentir, manipular elas ficam muito ofendidos, estressados e poderão reagir com força e intensidade, inclusive rompendo a comunicação com os adultos, por isso.  Muitos trazem o dom da cura ativado, outros trazem incríveis dons artísticos muito ativados, outros trazem habilidades psíquicas impressionantes como a clarividência, a clariaudiência, a clariconhecimento e a clariessência. Exemplo da Clariessência é quando lhes perguntamos como sabem tanto de um assunto e eles respondem que “simplesmente sabem” muito sobre diversas áreas de conhecimento e sobre a vida sem nunca terem estudado a respeito, nessa existência. Alguns trazem memórias claras de suas vidas passadas que descrevem em detalhes, especialmente quando estão em seus primeiros anos de vida. Muitos deles tem a capacidade ou dom de harmonizar, acalmar, pacificar os ambientes onde chegam. Existem muitos relatos de adultos que se emocionam e até vão as lágrimas sem poder explicar, apenas com a chegada dessas crianças em seu ambiente, em sua vida. Eles são multissenssoriais e multidimensionais acessando facilmente outras dimensões de consciência e comunicando-se com seres e presenças dessas dimensões. Eles também são multilaterais podendo realizar bem diversas atividades ao mesmo tempo, por isso há quem os denomine ” seres multitarefas”. Possuem auto estima em dia e noção de sua “realeza” ou valor, por isso quando não respeitados e honrados eles se ressentem muito, podendo se recolher e afastar, inclusive podem se tornar depressivos na adolescência se tais atitudes e tratamento dos adultos persistir.Possuem a consciência mais expandida e uma vibração energética mais sutil. São donos de um coração imenso e muita generosidade e compaixão. Não toleram as injustiças e a falsidade de forma nenhuma. São frequentemente alérgicos a muitas coisas como lactose, glúten, produtos de limpeza, conservantes, poeira, poluição…

 

4 – Muito se fala em crianças cristal, índigo e arco-íris. Como diferenciá-las? Há outras denominações também?

Os Índigos são denominados de “Rompedores de sistemas”  pois vieram com uma energia e vibração de coloração azul índigo ( na aura) que indica sua força e disposição para questionar padrões e normas estabelecidos e insistir em rompê-los. Já os Cristais são os chamados “Pacificadores” com uma vibração energética ainda mais sutil do que os Índigos eles transformam com sua simples presença, limpando energeticamente os ambientes e até curando as pessoas que estão nele. Funcionam como aspiradores energéticos, por isso muitas vezes se desequilibram e adoecem. Os Arco-íris, vem em menor número até o momento, são almas que nunca haviam encarnado na Terra antes. Dizem coisas como: Mamãe, você é a minha primeira mãe, sabia? Ou, vovó, sabe que eu nunca morri? Algumas dessas crianças se perguntadas de forma adequada poderão dizer com espontaneidade e de forma direta: Eu sou Arco-Íris, é claro!Esses seres ou almas não trazem carma e geralmente, nascem de casais bem estruturados e harmonizados, mas isso não é uma regra absoluta.

Existem também os seres Estelares que possuem muitas características específicas e geralmente tem forte conexão com o céu, com os planetas e astros como o sol, tem memórias de sua vida em outros planetas, alguns sabem dizer de onde vieram e porque vieram a Terra. Se comunicam facilmente com seres de outras estrelas, planetas e dimensões, são altamente sensitivos, amam a música de qualidade especialmente a música clássica. São puros de alma e assim sofrem de forma quase letal ao lidarem com a falta de amor, de compaixão, de compreensão…

 

5 – Muitas mães me procuram para compartilhar diagnóstico de autismo. Eu sempre indico seu livro Crianças Cristal. Como lidar após o diagnóstico? Como essa mãe pode ajudar seu filho?

Eu tenho escrito sobre esse tema há anos, inclusive recentemente alguns artigos podem ser encontrados em meu site e páginas do Facebook.

A maior e melhor forma de ajuda é a aceitação de seu filho como ele é, sem se deixar levar pelas forças sociais, familiares e médicas que desejam tratar para levá-lo a se encaixar, a “ser um normal”. Na medida em que essas almas sentem que são amadas e aceitas de forma incondicional, tudo passa a fluir bem para todos os envolvidos. Devemos entender que estamos vivendo uma etapa de transição no processo de evolução e portanto, de transformação da humanidade. Esse processo está em curso, ainda não se encerrou! Parem e pensem: porque nas últimas duas décadas, há um crescimento avassalador de diagnósticos do chamado “Espectro Autista”? Será que a humanidade está se tornando autista ou “Atypical”, pegando emprestado o nome da série ótima do Netflix?! Ou será que devemos abrir nossos sentidos e nossa mente e perceber que os ditos “Autistas” são na verdade a manifestação viva de uma transformação profunda em curso que levará a humanidade a patamares muito mais elevados de manifestação e expressão? Saibam que os “Autistas” que somos muitos de nós adultos inclusive, daqui há umas três gerações, nós já seremos a maioria se não a totalidade e seremos uma humanidade de moral elevada, de caráter aperfeiçoado, alta espiritualidade e incorruptíveis. Os seres agora mesmo “diagnosticados” como pertencendo ao “Espectro Autista” apenas tem formas diferentes e novas de ser , de se manifestar e de se comunicar. Eles estão recebendo todos os ajustes necessários em seu DNA, em seu sistema nervoso, em suas mentes que fazem parte desse processo de transformação e de evolução. Como humanos eles estão tentando lidar com todos esses desafios aqui na Terra e contam com seus pais e guardiões e com todos nós para conseguirem ficar aqui, aprendendo e ensinando, evoluindo e nos fazendo evoluir!!! Lembremos todos: sem desafio não há crescimento, nem transformação!

 

6 – E as crianças com TDAH? Você faz uma ressalva quanto ao uso da ritalina. O que podemos fazer para ajudar essa criança com déficit de atenção?

No meu entender e de acordo com meus estudos, observações e experiência não existe o diagnóstico TDAH, ele foi criado por um psiquiatra a pedido de um grande laboratório para que pudessem vender o medicamento conhecido como Ritalina a base de metilfenidato, substância do grupo dos diazepínicos com alto poder causador de dependência química e psicológica além de graves riscos a saúde incluindo parada cardíaca e morte súbita, ganho ou perda de peso, alterações de sonos, de comportamento com letargia e falta absoluta de pensamento criativo, depressão e suicídio! Se vocês lerem meu livro Crianças Índigo, verão lá os tipos de Índigos, o que vale para os Cristais também, entre esses tipos ou personalidades vão encontrar os Humanistas que são realmente hiperativos mas não de forma patológica e sim como capacidade ativada a fim de cumprirem seu propósito que é se conectarem a pessoas, conversarem, fazerem pontes e servir, ajudar aos seres humanos. Acontece que as crianças em geral, quando saudáveis possuem muita energia e precisam se movimentar, explorar ambientes, espaços mas nossa sociedade esqueceu o que significa uma criança saudável! Além disso, as crianças das novas gerações vem com uma dose extra de alta energia e vibração e algumas precisam inclusive dormir menos horas, elas precisam de atenção genuína e amor dos adultos, exemplos bons e acompanhamento, presença verdadeira dos adultos com elas. Mas, isso parece não fazer parte da consciência da maioria dos adultos que acham que ter filhos é fácil pois basta juntar dinheiro para pagar babás ou entregar aos “cuidados” das creches, em tempo integral…Em realidade,  para ter filhos é preciso parar e pensar: porquê e para quê desejo ter filhos? Realmente tenho vocação para ser mãe, ser pai? Tenho estrutura emocional, espiritual e financeira para arcar com a responsabilidade de filhos que são para uma vida toda?  Tenho noção real do que significa ter e criar filhos, no dia a dia e oferecer a eles o meu melhor? Será?

 

7 – Para encerrar, qual é a mensagem que você considera como sendo a mais importante para que sonha em exercer uma maternidade consciente?

INGRID CAÑETE
28/01/2020
20:00 horas